Return to site

COLUNA DA NÁRLLEN ADVÍNCULA: Você salvaria um aluno?

Texto 27

Estávamos lá pelos anos 1990, quando ainda estudava no 4º ano do Ensino Fundamental. Depois do recreio, já na sala, fomos avisados por uma servente desesperada que havia um homem armado bem no portão da escola. Lembro-me de que nossa professora mandou que todos nós nos juntássemos bem no fundo da sala, ficássemos agachados e caladinhos. Não me recordo do semblante da minha professora, mas lembro da minha sensação de medo e da possibilidade de que eu poderia morrer naquele dia. Pensei no meu irmão, nos meus pais, nos meus avós... Foi desesperador. A sorte é que, no final, tudo não havia passado de um susto. Era só um homem bêbado e ele nem estava com nenhuma arma...

Tempos depois, quando eu já era adolescente, vi no noticiário da TV uma escola que havia sido invadida por um homem armado que havia matado crianças. A minha mãe, que é professora, olhando fixamente para a televisão, disse para mim: Eu daria minha vida para salvar meus alunos! Não pensaria duas vezes. Lembro-me de que ainda pensei de maneira egoísta: Como assim? Eles vivem e eu fico sem mãe? Essa frase me marcou demais, porém hoje eu sinto seu significado de maneira mais impactante, pois sou uma professora.

Certa vez, enquanto meus alunos faziam atividade, essa frase da minha mãe me veio à mente... Foi aí que percebi que eu, sem dúvidas, faria o mesmo por eles. É aí que me lembro da professora Helley. No trágico episódio de Janaúba, Helley salvou alguns alunos. Mesmo com o corpo em chamas, não hesitou em salvar aqueles a quem consideramos a outra metade da nossa profissão. Será instinto de professor? É tão dolorido e emocionante pensar que nossa Helley morreu salvando suas crianças, seus alunos. E se fosse conosco?

Esse triste episódio nos deixa uma lição: ser professor é algo tão especial que somos capazes de nos esquecermos de nós mesmos e enxergar somente nossos alunos. Será que eles têm essa noção? Que o salvaríamos? Acredito que muitos não sabem do poder que há dentro de um professor, da coragem que existe dentro de nós. Sim, podemos somos capazes de enfrentar as dificuldades de aprendizagem, a indisciplina ou até salvando aqueles a quem se destina nossa profissão: nossos alunos. Sim, faríamos isso por vocês. Helley, você é nossa fonte de inspiração, força e coragem.

(Eu sou a Nárllen Advíncula, mestre em Letras e dessas professoras que acreditam no sorriso e na amizade como uma forma muito legal e efetiva para ensinar.)

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly