Return to site

COLUNA DA MAISA DE FREITAS: Quando a aula é com Datashow

Texto 12

O aparelho Datashow, cuja função é a de projetar informações em tela ampliada para um número maior de pessoas com o auxílio de um computador, encontrou espaço no ambiente escolar e substituiu, quase completamente, os antigos retroprojetores. Na perspectiva de contribuir para auxiliar as aulas do professor e motivar os alunos, o uso desse aparelho, contudo, merece algumas ressalvas.

As primeiras experiências que tive com o uso do Datashow foram no período da graduação, durante as aulas ministradas pelos professores e nas apresentações de seminários realizados por nós, estudantes. Como o aparelho permitia que uma quantidade maior de informações fossem projetadas de forma prática na parede da sala por meio de slides, percebi, inúmeras vezes, que seu uso facilitava mais a linha de raciocínio de quem apresentava do que a exposição de informações de maneira objetiva para a compreensão dos que assistiam.

Certa vez, um professor nos disse que slides não eram para ser lidos, pois isso era deselegante em uma apresentação. Tendo em vista que muitos de nós “recheamos” slides com textos extensos, concordei de imediato. Por outro lado, quando textos sucintos demais eram colocados, mas não eram lidos e explicados, fazia parecer que o uso do Datashow era meramente ilustrativo e, até certo ponto, desnecessário.

Na disciplina de Didática, a professora nos solicitou que apresentássemos uma aula como parte da avaliação. Automaticamente, a maioria dos alunos planejou slides bonitos e repletos de informações sobre os conteúdos escolhidos. Contudo, um dos estudantes nos chamou a atenção ao ministrar uma aula sobre abelhas. Ele explicou, a princípio, como as abelhas viviam em comunidade e quais os benefícios que elas traziam para os homens. Para isso, utilizou o Datashow apenas para exibir um pequeno vídeo demonstrativo sobre o assunto após a sua explanação. Foi então que percebi que ele utilizou o recurso do vídeo como algo necessário para complementar a sua aula, que atingiu os objetivos propostos e cativou mais a atenção da turma.

Com o tempo, fui percebendo que o uso do Datashow requer uma série de cuidados com relação ao manuseio adequado do aparelho, ao tempo para o uso, ao tipo e à quantidade de informações, ao público-alvo e às formas de promover a interação com o grupo.

O uso do Datashow no contexto do Ensino Fundamental da rede pública de ensino, por sua vez, traz novos cuidados. Para uma escola que não pode contar com um aparelho Datashow disponível em todas as salas, os professores devem revezar os poucos aparelhos disponíveis com outros docentes, planejando previamente os horários e ajustando os conteúdos ao perfil das turmas, sem perder de vista os programas de computador que serão utilizados, para não correrem o risco de haver incompatibilidade com o aparelho. Isso contribui para evitar que o Datashow se transforme mais em um entrave do que em uma solução.

Para otimizar o uso do Datashow nas minhas aulas do Ensino Fundamental, optei por utilizá-lo somente nos momentos em que preciso exibir vídeos acompanhados de roteiro de perguntas, imagens diferentes das que o livro didático apresenta para explicar parte do conteúdo, e para realizar breves jogos de perguntas e respostas que não seriam possíveis de serem apresentadas no quadro num curto período de tempo. Depois de tantas experiências, essas ultimas atividades são as que têm surtido resultados melhores, embora feitas com menor frequência.

Tendo em vista essas ações, o uso das novas tecnologias tem me feito compreender que é preciso reforçar a necessidade de equipar melhor as escolas públicas com esses recursos e promover a capacitação de professores, tendo por base a noção de que as tecnologias só têm propósito para aqueles que aprendem a utilizá-las de maneira adequada.

(Eu sou a Maisa de Freitas, colunista da rede Professores transformadores. Sou professora de Geografia e mestra em Educação. Atuo na rede pública de ensino e acredito que pequenas ações realizadas em parceria possuem um grande poder transformador.)

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly